segunda-feira, 26 de setembro de 2016

O que é cômodo para você!!!

                                          Fonte: Youtube
                                          Pompeii (Bastille)

“Se você sair por aquela porta nunca mais terá a comodidade que tem comigo!”

E não é que é verdade? Desde que sai por aquela porta, nunca mais comprei minhas mil maquiagens na Mac, não comprei meus anéis chiques da Swarovski e muito menos fui jantar todas as semanas no Outback!

A partir do momento que deixei aquela casa, nunca mais pude fazer aulas diárias de dança, tomar cervejas diferentes toda semana e muito menos comprar pizza todas as quintas.

Mas em troca conquistei coisas que jamais poderia imaginar: a partir do momento que troquei nosso apartamento por um destino incerto, mudei de país, aprendi uma dança nova, conheci novos lugares.

Experimentei pratos variados, desde um simples dog na rua, à restaurantes mais chiques.

Conheci novas culturas, novas pessoas, novos amores...

Não foi fácil, o comodismo não era financeiro, mas sim, em nosso cotidiano que já não trazia mais surpresas.

Era fácil acordar aos sábados e esperar por nossas aulas matinais e almoços no shopping pós treinos. 

Era tranquilo acordar aos domingos sabendo que almoçaria na casa de algum parente.

Sem você por perto, tive que me redescobrir, tentar entender meus gostos, tentar descobrir se pizza de lombo era realmente gostosa, ou se eu comia por ser seu gosto. Sozinha aprendi quem sou, e hoje sinto que já não sou mais metade de alguém, sou um inteiro disposta a transbordar na vida de outra pessoa.

Do cômodo passo a ser eu... hoje aprendi a ser feliz com o pouco... não é dinheiro que compra minha paz, mas poder ter o meu gosto. Minha pizza preferida descobri que é de cogumelo com bacon, meu restaurante favorito pode até ser ainda o Outback, mesmo não comendo com tanta frequência como antes.

Amanhã, bem, amanhã posso ser apresentada a um novo sabor de pizza, um novo restaurante, uma nova dança... prefiro estar fadada ao novo, do que me acomodar ao de sempre... quero um amor para vida toda sim, mas que esteja disposto à aprender coisas novas comigo, sem a antiga rotina de todos os dias realizar as mesmas coisas.


Nenhum comentário: